Mudança de carreira: o que você precisa saber antes de tomar essa decisão

Por | Social Media na Uníntese |


Você sabia que 4 a cada 5 brasileiros sonham com uma mudança de carreira?

Foi isso que apontou um estudo realizado pela ADP Research Institute. Na pesquisa, 81% das pessoas entrevistadas afirmaram que consideraram uma migração de carreira nos últimos 12 meses.

Você está entre os que querem mudar de carreira ou entre os quais preferem manter-se como estão?

Se o seu caso é similar aos 81% dos brasileiros que sonham com uma carreira melhor, acompanhe este texto, pois separamos algumas soluções para esse dilema profissional.

Mudança de carreira vale a pena?

A decisão de mudar de carreira, ainda mais quando já se tem um emprego, vem acompanhada de riscos e oportunidades. Por isso, a mudança precisa ser muito bem pensada.

Se por um lado, a carreira estabelecida dá uma segurança, uma mudança permite que o profissional possa alçar voos maiores, ser mais feliz e fazer algo que realmente gosta e deseja para sua vida. Uma outra pesquisa, desta vez, realizada pelo LinkedIn, apontou que metade dos brasileiros não estão satisfeitos em seus atuais empregos.

Diante desses 2 cenários, podemos afirmar que sim, mudar de carreira, vale a pena. Apenas é necessário ter cuidado com a migração, para que você não corra o risco de botar a perder aquilo que já construiu. A recomendação, nestes casos, é fazer uma migração gradual.

O passo inicial para que a mudança seja para melhor é fazer uma nova graduação. Com o passar do tempo, a partir dos conhecimentos adquiridos, você ficará confiante e perceberá que a migração para a nova profissão vai acontecer naturalmente. 

Qual profissão seguir?

Junto com o questionamento quanto à mudança de profissão, vem a dúvida sobre qual área escolher para seguir. Muitas pessoas mudam de ofício já sabendo bem o que querem ou até mesmo apostando em um sonho antigo que querem realizar.

No entanto, bastante gente ainda tem incerteza sobre qual rumo profissional seguir. Nesses casos, o conselho é escolher uma área com a qual a pessoa tenha afinidade, levando em conta as necessidades do mercado de trabalho.

Esse aspecto, aliás, é fundamental, pois a escolha de uma profissão que tenha escassez de vagas pode transformar a mudança em uma grande frustração.

Por isso, é muito importante entender quais áreas estão mais contratando e ver qual mais atende aos seus objetivos e necessidades.

Outro aspecto importante, é levar em conta a questão salarial. Imagine que incrível seria aliar a satisfação profissional com boa remuneração.

Algumas áreas que estão em um ótimo momento são Marketing, Gestão Comercial, Gestão Financeira, Processos Gerenciais, No ramo da tecnologia, o mercado está muito aquecido também, especialmente na área de Análise e Desenvolvimento de Sistemas e também Gestão de TI.

A vantagem dessas áreas é que é possível fazer a graduação em pouco tempo, e ter um diploma num prazo de 2 anos.

Saúde mental no trabalho conta muito para a realização profissional

O mesmo estudo da ADP Research Institute apontou que 51% dos brasileiros entrevistados estão com a saúde mental comprometida, em seus ambientes de trabalho.

De acordo com Mariane Guerra, vice-presidente de RH para a América Latina da ADP, o burnout e o estresse são fatores de risco importantes: “as empresas precisam se atentar a isso, especialmente no Brasil, onde mais de um quarto dos trabalhadores (27%) se sente estressado todos os dias”.

Quanto à mudança de carreira, a executiva salienta: “Mudar de carreira, neste contexto, possui relação direta com a busca por melhor qualidade de vida. Não é somente ganhar mais, mas chegar ao final do dia com o sentimento de satisfação pelas realizações obtidas”.

Conclusão

A mudança de carreira é uma atitude bastante ousada e requer muita reflexão, diálogo com a família e análise do maior número de cenários. Mas a partir dessa tomada de decisão, pode ser muito benéfica.

A possibilidade de começar uma nova trajetória traz junto sonhos, perspectivas e chances de escrever uma história de realizações.

Para evitar uma mudança brusca, nossa sugestão é escolher um curso com o qual você se identifica, se preparar e fazer a transição profissional de forma gradual. Como foi dito anteriormente, hoje em dia é possível fazer cursos de graduação em um período de 2 anos, em áreas cujos salários podem ultrapassar a casa dos 10 mil reais.

Se você está disposto a dar essa nova guinada na carreira, uma coisa podemos afirmar: há um mundo de oportunidades fantásticas te esperando. Basta fazer a melhor graduação, com professores experientes, acumular esses saberes e ir em busca de chances que vão mudar sua vida.

Os cursos de graduação da Uníntese reúnem tudo isso, com a vantagem de você não precisar sair de casa para assistir às aulas. Ficou curioso?

Por fim, conheça nossos cursos e dê início a esse novo capítulo de sua carreira muito antes do que imagina.